Games

| Multiversus | Review

Já imaginou o Salsicha (Scooby-Doo) enchendo de porrada o Batman? Ou a Mulher Maravilha trocando socos com a Arya Stark (Game Of Thones). Essa é a premissa de MultiVersus, o game que traz algo que já conhecemos, mas mesmo assim diverte.

MultiVersus é um futuro jogo eletrônico de luta crossover desenvolvido pela Player First Games e publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment. O jogo será gratuito para jogar e apresenta vários personagens dentro do catálogo da Warner Bros. Discovery, ou seja, um jogo de briga com os personagens licenciados do Warner, que envolve diversos universos conhecidos.

Essa premissa é conhecida, afinal quem nunca jogou um Smash Bros da vida e se deparou com lutas que não aconteceriam em um universo comum dos videogames. A fórmula foi replicada à exaustão por outras desenvolvedoras, seja misturando universos conhecidos ou tentando trazer alguma novidade a este universo, algo que Multiversus tenta conseguir, e ele surpreende em alguns pontos.

O game

O alpha fechado onde tive acesso, trouxe boa parte do game, algo inusitado, afinal sempre há algo para melhorar. O que chamou atenção foi que personagens anunciados recentemente como Velma (Scooby-Doo) e Taz (Looney Tunes) estavam disponíveis como personagens jogáveis logo de início.

Digo isso, porque personagens como Batman e Superman, ambos da DC Comics, e Arya Stark de Game of Thrones, estavam bloqueados e apenas um número de moedas, os deixaria disponíveis. Não era um número exorbitante, mas por ser uma fase de testes inicial todos poderiam estar disponíveis.

E suas habilidades diferentes do que foi estabelecido pelo jogo inicialmente, o game traz os detalhes de cada personagem para a batalha. Os modos podem parecer genéricos, mas as habilidades não.

Modos de combate

Os modos não possuem grande variação, temos um modo em equipe (2×2), uma estrutura 1×1 e modo cada um por si, onde os quatro jogadores buscam ser o melhor da partida. O que chama atenção é que de todos os modos há uma revanche de melhor de três disponível, tentando ‘forçar’ uma revanche entre os jogadores.

O que chama atenção aqui é combate em si, o jogo tem um preocupação com as equipes, onde é impossível acertar sua equipe com dano, e quando são quatro personagens você pode atacar quem o jogador achar importante. A mecânica é respeitada em todos os modos. Seja pelas cores ou pelos traços cartunescos dos personagens.

O problema acaba sendo pelos pequenos cenários que ficaram disponíveis no período de teste, nos momentos em que todos estão brigando de alguma forma fica complicado visualizar o que está ocorrendo, o game precisa de prática do jogador nesse sentido.

Os personagens

Algo que deve ser elogiado é a distinção das habilidades dos personagens escolhidos neste período de testes, há uma preocupação de trazer os detalhes de cada um e de atribuir sons e características de cada um.

Apenas para dar um exemplo, Tom e Jerry (Que jogam como dupla aqui) e Pernalonga trazem todo o som característico, além de habilidades que parecem saídos das animações. Os outros também têm este cuidado, mas os que são animados, acabam sendo mais divertidos de jogar como os personagens da Hora da Aventura.

Este respeito pelo ‘background’ do personagem é primordial para um jogo desse tipo, seja por falas ou por habilidades. Por exemplo, se o Salsicha usar alguma arma seria estranho, agora a Mulher Maravilha ter uma espada, escudo e um laço faz sentido.

O desbloqueio dos personagens (Falo pelo teste realizado) é simples, não são grandes quantidades de moedas, após algumas partidas vencedoras ou comprido o objetivos do jogo, Não há grandes dificuldades aqui.

As skins também são liberadas a partir do progresso do jogador, assim como as habilidades de cada personagem. O jogador evolui de acordo com o personagem que escolhe, ou seja, você aumenta as habilidades dele, e não dos outros. O balanceamento presta atenção nisso, o que força o jogador a fazer partidas com outros, para justamente desbloquear elementos que possam ser usados em outras partidas.

Jogabilidade

A jogabilidade não surpreende, afinal o objetivo é simples, mas o cuidado com os detalhes visuais surpreende,  seja pelas habilidades ou pelos sons de cada um durante a batalha. Há diversos detalhes espalhados pela jogatina, que são tratados como easter eggs, mais ainda sim surpreendem e trazem detalhes durante as batalhas.

Há uma diferença clara na jogabilidade de cada personagem, há um cuidado em cada um. Há coisas que você pode fazer com Taz, mas que são impossíveis de serem realizadas pelo Batman ou pelo Jake. O jogo busca isso, do jogador se encontrar com os elementos e se divertir com eles. E como ele ganha moedas e consegue avançar nas habilidades, os personagens que não são utilizados acabam recebendo alguma atualização

Não há nada de novo, mas a diversão é garantida.

Conclusão

O game é divertido, e não será nenhuma surpresa se o jogador passar algumas horas jogando, sem se preocupar com o tempo e partidas. O jogo será lançado ainda este ano para PlayStation 4, Xbox One, PlayStation 5, Xbox Series X, Microsoft Windows, sendo totalmente gratuito.


Ela pode não surpreender, mas ele te ganha nos detalhes e na jogabilidade simples e conhecida. Quando você perceber, você estará trocando socos entre Velma e Mulher Maravilha e será algo comum. Divertimento garantido, sem grandes problemas de dados ou instalação.

Nota: 4/5

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Facebook / Instagram / Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s