Sem categoria

| Conspiração Fatal | Crítica

Conspiração Fatal constroem uma atmosfera de mistério e suspense desde a primeira cena, uma pena não conseguir sustentar tudo isso até o final. Confira a crítica completa.

Em Conspiração Fatal, um casal formado por um diretor comercial recém contratado de uma instituição financeira (Ricardo Ramory) e uma personal trainer (Aline Mineiro), Davi e Juliana tentam se recuperar de uma crise no relacionamento. Apesar das investidas que cada um dos parceiros tenta fazer para melhorar o convívio na casa, segredos podem atormentar a vida tranquila do casal. No trabalho, Davi acaba se envolvendo na investigação de um escândalo financeiro, enquanto tenta descobrir quem foi o ladrão que roubou milhares da empresa. 

O longa dirigido por Renato Siqueira traz uma atmosfera de mistério desde a primeira cena, o que prende o espectador desde a primeira cena, afinal temos algo errado no relacionamento entre os dois. Essa construção é simples e certeira, faz o espectador ficar preso na história do casal desde o começo.

O filme não se importa em deixar os dilemas logo no começo e desenvolvê-lo ao longo da história. A atmosfera simples é o grande trunfo dessa história, pois ele não perde tempo em trazer os elementos de suspense e apresentar os personagens secundários. Algo raro no cinema nacional.

As atuações seguem a mesma toada, de grandes trocas logo de início, e se preocupam com outros elementos nos próximos atos. Isso depende do elenco utilizado e por isso, não temos um alívio cômico, mesmo com um elenco com Léo Lins e Murilo Couto. A atmosfera de ‘algo errado’ é importante aqui.

A atuação dos protagonistas corrobora com isso, temos a sensação qie algo irá acontecer desde a primeira, mesmo com os elementos mais adultos que preenchem a tela em seu início. 

O filme incorpora essa atmosfera com facilidade, sem grandes esforços técnicos, mostrando que um diálogo muitas vezes é mais interessante do que uma grande cena. Essa é a grande marca do filme dirigido por Renato, de não deixar o espectador esquecer do problema. 

As individualidades acabam surgindo nos próximos atos, já que a genialidade do começo se perde nos atos seguintes e mostra uma grande confusão dos elementos apresentados, afinal, eles são importantes para o seguimento da história. É bem comprometedor, sem compararmos os atos.

A filmagem simples que faz o plano e contra plano, não compromete a narrativa, mas acaba sendo um elemento que compromete a história mal executada a partir de agora, afinal temos muitos elementos e pouca explicação a partir de agora. 

Esse acaba sendo o principal ponto de Conspiração Fatal por justamente ter uma boa execução no começo e falhas na execução dos próximos pontos. A atuação fica comprometida justamente por ter uma diálogo pífio na sequência. Compromete muito o andamento do filme.  

As escolhas fáceis são vistas aqui por justamente optar pela velocidade da história, e resolver os problemas rapidamente, algumas escolhas são interessantes, mas algumas mostram que a criatividade do começo acabou aqui.


Conspiração Fatal é um bom filme em seu começo, mas falha em manter essa grande história, e opta por resoluções estranhas para dar ritmo a história e aos protagonistas, mas ainda sim entretém.

Contato: naoparecemaseserio@gmail.com

Me acompanhe nas redes sociais Facebook / Instagram / Twitter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s